segunda-feira, janeiro 17, 2022
Mais

    Sistema S deve continuar a fazer trabalho de qualidade, dizem deputados em audiência pública

    Parlamentares da Comissão do Trabalho, Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados debateram, na terça (9), importância das instituições diante da 4ª revolução industrial

    Deputados ressaltaram a importância para o Brasil do trabalho realizado pelas instituições do chamado Sistema S durante audiência pública, na terça-feira (9), na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados. “Nós só conseguimos combater a injustiça com conhecimento. A gente precisa conhecer todo o Sistema e difundir esse trabalho. O que é bom, a gente precisa dar continuidade. Temos de mudar as coisas que estão ruins”, defendeu a presidente da comissão, deputada Professora Marcivânia (PCdoB-AP).

    A deputada foi docente na escola Visconde de Mauá, do Serviço Social da Indústria (SESI) em Macapá. “Há necessidade que o Sistema continue funcionando cada vez mais forte, prestando serviço a mais brasileiros e brasileiras”, completou.

    Um dos participantes da audiência pública, o diretor de Operações do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), Gustavo Leal, destacou em sua exposição que as instituições do Sistema S são ainda mais relevantes para o país diante da 4ª revolução industrial. “Os países serão mais bem sucedidos quanto maior for a capacidade de educar bem a população. Se o Sistema S já foi relevante para o país no passado, torna-se ainda mais relevante em um cenário em que a educação é o grande fator de sucesso da economia dos países no século 21”, defendeu. “Com um cenário desses, é impensável prescindir da contribuição que o Sistema S pode dar”.

    Leal afirmou que o SESI e o SENAI já estão preparados tanto para preparar os profissionais quanto para apoiar as empresas brasileiras a se inserirem na indústria 4.0. Ele mostrou que as duas instituições da indústria atendem a mais de 2.700 municípios com educação básica e profissional, inovação, consultorias em produtividade, assim como com ações de saúde, segurança no trabalho, esporte, lazer e cultura. Apenas no ano passado, por exemplo, o SESI realizou 1.171.852 de matrículas em educação básica, continuada e ações educativas, e o SENAI ofertou 2.310.643 matrículas em educação profissional.

    Segundo o diretor de Operações, além da estrutura fixa, a instituição é capaz de mobilizar sua estrutura para customizar a formação de profissionais de acordo com os projetos da indústria. “O SENAI talvez seja a única instituição que trabalha fortemente orientada aos projetos industriais que são implantados no país. Essa estrutura de mobilidade, de acompanhar a indústria aonde ela precisa de formação, é um fator crítico de sucesso para implantação de grandes projetos industriais no Brasil”, explicou.

    ESSENCIAL – Na opinião do deputado Sanderson (PSL-RS), as entidades do Sistema S são essenciais à população, principalmente do interior do país. “Muitas coisas não funcionam no Brasil, talvez uma das poucas coisas que funcionam no Brasil é o Sistema S”, afirmou. “O Sistema S é tão essencial quanto os serviços públicos de saúde, segurança e educação, sobretudo em municípios do interior”.

    Por sua vez, o deputado Evair Vieira de Melo (PP-ES), que se disse filho do Sistema S, destacou a eficiência das instituições. “Eu estou convencido que o que está dando certo tem de ser aperfeiçoado, tem de avançar um pouco mais. O Sistema S inclusive tem de fazer o que for necessário de adequação interna, mas tem muito a ensinar ao público da boa gestão, da utilidade e da solução que o Sistema S tem para o país, que precisa produzir tanto em serviço quanto em treinamento”, defendeu.

    O autor do pedido de audiência pública, deputado Paulo Ramos (PDT-RJ), ainda pediu mais informações sobre investimentos das instituições para defende-las no debate político. “É muito fácil lançar a dúvida para alcançar o resultado da destruição. Nós todos sabemos a importância do Sistema S. Nós sabemos, prestigiamos e precisamos conhecer com mais profundidade para fazer uma defesa mais qualificada”, justificou. Durante a audiência, os deputados Átila Lira (PSB-PI) e Roberto Pessoa (PSDB-CE) também elogiaram o trabalho realizado pelas entidades do Sistema S.

    Além do diretor de Operações do SENAI, participaram da audiência o vice-presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), Luiz Carlos Bohn; o chefe de gabinete da Diretoria Geral do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), André Sanches; a gerente-geral do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (SESCOOP), Kátia Tadeu Duarte de Oliveira; e a diretora-executiva Nacional do Serviço Social do Transporte (SEST) e do Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SENAT), Nicole Goulart.

    Por Helayne Boaventura / Agência CNI de Notícias

    Contabilidade na TV
    Informações pertinentes ao dia-a-dia dos profissionais contábeis. Notícias contábeis diárias, vídeos de eventos contábeis e conteúdos específicos para o contador!

    Comentários

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Posts Relacionados

    Populares

    spot_imgspot_img
    ×

    CADASTRE-SE NA NEWS

    Assine a nossa lista e receba novidades sobre o Contabilidade na TV.

    OBRIGADO

    POR SE INSCREVER!