segunda-feira, dezembro 6, 2021
Mais

    Nesta edição do Prêmio Top 5, nove instituições empatam na categoria “Taxa Selic Longo Prazo”

    O Banco Central (BC) divulgou os vencedores do Prêmio Top 5, entregue às instituições que tiveram melhor desempenho ao participar da Pesquisa de Expectativas de Mercado (Focus) em 2018 nos rankings anuais de curto, médio e longo prazos para IPCA, IGP-M, meta para a taxa Selic e taxa de câmbio. A premiação ocorreu durante o XXI Seminário Anual de Metas para a Inflação, realizado na sede do BC no Rio de Janeiro.

    Pela primeira vez desde que o prêmio foi criado, em 2015, várias instituições financeiras empataram na categoria “Taxa Selic Longo Prazo”. Consultor no Departamento de Estatísticas do BC, André Barbosa Coutinho Marques explica que isso ocorreu devido à estabilidade do indicador ao longo do ano passado: “Tivemos nove organizações empatadas nessa categoria. Várias instituições que apostaram na estabilidade acertaram em vários meses, ao longo do ano, a Taxa Selic vigente no final de 2018.”

    O Banco do Brasil e o Banco Itaú – Asset Management foram destaque nesse ano, com duas premiações cada. Ao todo, 18 instituições foram reconhecidas nessa edição. “A premiação reconhece o trabalho das instituições que participam da Pesquisa Focus, que também completa 20 anos de existência em 2019. O prêmio não é apenas questão de prestígio, ele reconhece a importância das projeções feitas de modo tempestivo por mais de 140 instituições financeiras”, afirmou o diretor de Política Econômica do BC, Carlos Viana de Carvalho.

    Saiba mais
    São premiadas com o Certificado Top 5 as instituições que obtiveram o primeiro lugar nos rankings anuais de curto, médio e longo prazos para cada uma das quatro variáveis para as quais o levantamento é feito: Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), taxa de câmbio e taxa Selic. Em junho do ano passado, o Departamento de Estatísticas do BC retirou do ranking o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI), devido à semelhança com o IGP-M. Para acessar os rankings anuais, clique aqui.

    O ranking de curto prazo considera intervalos de cerca de um mês entre a projeção e o resultado efetivo; o de médio prazo, de um a três meses de intervalo; o de longo prazo leva em conta as projeções informadas em cada um dos meses do ano para o resultado anual efetivo, e portanto considera intervalos de um a doze meses entre a projeção e o valor ocorrido.

    A 2

    Por Banco Central do Brasil

    Contabilidade na TV
    Informações pertinentes ao dia-a-dia dos profissionais contábeis. Notícias contábeis diárias, vídeos de eventos contábeis e conteúdos específicos para o contador!

    Comentários

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Posts Relacionados

    Populares

    spot_imgspot_img
    ×

    CADASTRE-SE NA NEWS

    Assine a nossa lista e receba novidades sobre o Contabilidade na TV.

    OBRIGADO

    POR SE INSCREVER!