domingo, janeiro 16, 2022
Mais

    Lei de prevenção a crimes de lavagem de dinheiro e uso das normas de auditoria foram tema de debate em SP

    24/06 – O Ibracon (Instituto dos Auditores Independentes do Brasil) reuniu 423 profissionais de mais de 110 empresas de Auditoria em sua 3ª Conferência Brasileira de Contabilidade e Auditoria Independente, nos dias 10 e 11 de junho. Os participantes vieram de 18 diferentes estados, de todas as regiões do Brasil.
    Durante o evento, realizado no Hotel Intercontinental, na capital paulista, estiveram presentes representantes de várias entidades, como CFC (Conselho Federal de Contabilidade), Fenacon (Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas) e CVM (Comissão de Valores Mobiliários), entre outras entidades.

    Um dos temas que ganhou destaque no encontro, considerado um dos pontos-chave para o sucesso na atividade contábil, foi a educação profissional continuada. “A área de contabilidade e de auditoria independente é dinâmica, passa por constantes processos de alterações e atualizações.
    O aprendizado contínuo, por essa razão, é ferramenta essencial para que o profissional contábil desenvolva seu trabalho com sucesso. Nesse sentido, a conferência alcançou o seu grande objetivo, criando uma excelente oportunidade para a troca de conhecimentos sobre os mais diversos assuntos da área”, destaca Eduardo Pocetti, presidente da Diretoria Nacional do Ibracon.
    A necessidade de se manter permanentemente atualizado nesta profissão foi abordada no segundo dia da Conferência, em debate conduzido por Ana Tércia Lopes Rodrigues, coordenadora de Educação Profissional Continuada do CFC. “Os últimos resultados do Exame de Suficiência mostram um grande número de reprovações e espelham uma necessidade urgente de adequação das instituições de ensino superior aos conteúdos dados em sala de aula. Revelam, também, que aos alunos cabe a tarefa de desenvolver uma postura mais proativa e aumentar o volume de leitura, não só de conteúdo das normas, mas também de novas publicações que são editadas e que ajudam a esclarecer e a interpretar o conteúdo técnico”, disse Ana.
    Já no primeiro dia, entre os temas analisados figurou a responsabilidade do profissional contábil na Lei de Prevenção à Lavagem de Dinheiro, que tem gerado muitos debates. Sancionada em 2012, a Lei nº 12.683 incluiu os profissionais e as organizações contábeis no rol de responsáveis, com dever de prestar informações ao COAF (Conselho de Controle de Atividades Financeiras).
    Essa alteração atendeu aos tratados internacionais de prevenção e combate à lavagem de dinheiro e já está presente na legislação de diversos países. Representantes do CFC, da Fenacon e do Ibracon compuseram uma comissão para discutir e preparar uma regulamentação para auxiliar os profissionais no atendimento à lei.
    Este trabalho já resultou na minuta de resolução enviada ao COAF para apreciação e sugestões do órgão.
    De acordo com César Almeida, coordenador geral de supervisão do COAF e um dos palestrantes do assunto, a missão do Conselho é prevenir a utilização dos setores econômicos para a lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo, promover a cooperação e o intercâmbio de informações entre os setores público e privado. “Os três pilares em que o profissional deve se apoiar são: conhecer o cliente, manter o registro adequado das movimentações e comunicar à autoridade quando não for possível explicar essas movimentações ou a origem do dinheiro”, orientou Almeida.
    Neste mesmo dia, o palestrante internacional Daniel Montgomery, vice-presidente do International Auditing and Assurance Standards Board (IAASB), da Federação Internacional de Contadores (IFAC), discorreu a respeito de “Projeto sobre o novo relatório dos Auditores”. A palestra abordou diversos pontos importantes deste Projeto, como a análise das contribuições recebidas durante a consulta pública realizada pelo IAASB no ano passado e o andamento dele no âmbito da IFAC.
    Além da palestra sobre Educação Continuada, também se destacaram no segundo dia da Conferência os painéis “Aplicação Prática das IFRS”, apresentado por Amaro Gomes, membro do Board do Comitê Internacional de Contabilidade (IASB), que emite as Normas Internacionais de Contabilidade, e “Pontos Relevantes na aplicação da NBC TG 1000 pelas Pequenas e Médias Empresas”. Este segundo debate, coordenado por Adriano Legnari Faria, diretor de Firmas de Auditoria de Pequeno e Médio Portes (FAPMP) da Diretoria Nacional do Ibracon, falou sobre a adoção da norma. “Supõe-se que em uma pequena ou média empresa não há tanta complexidade no negócio, por isso há uma legislação própria para divulgar suas operações”, explicou Ângela Alonso, membro do Grupo de Trabalho FAPMP do Ibracon.
    Outro assunto relevante foi debatido na palestra “Relato Integrado”. O projeto, que visa reduzir o número de documentos a serem feitos pelas companhias, tem sido fortalecido pelo Comitê Internacional de Relato Integrado (IIRC), que sugere um modelo único que integre o relatório de desempenho econômico e financeiro e o de atividades socioambientais e o de Governança Corporativa.
    De acordo com Vânia Borgerth, Assessora da Presidência do BNDES, o Relato Corporativo está evoluindo porque a Informação Contábil já não é suficiente para atender ao mercado. “A necessidade de reportar induz o comportamento. No caso do Relato de Sustentabilidade, é importante esclarecer que ele não existe para provar que a empresa é verde, mas, sim, que é sustentável, que não está só usando recursos naturais e humanos para depois acabar ou falir”, detalhou no encontro.
    A realização da Conferência, com a presença de representantes de importantes entidades do Brasil e do exterior, já se tornou um marco no calendário anual das atividades contábeis no país. “A Conferência foi criada em 2011, como parte das comemorações dos 40 anos do Ibracon, porque a Diretoria Nacional notou que era de extrema importância para o setor criar um fórum para discutir assuntos ligados à contabilidade e à auditoria independente, as perspectivas para o futuro e a modernização da profissão de acordo com as necessidades atuais da sociedade. O evento cresce a cada ano e a expectativa é que, em 2014, a Conferência repita o sucesso e reúna um número ainda maior de profissionais”, conclui Pocetti.
    Fonte: S/A Comunicação / por Jornal Dia a Dia
    Escrito por: Ana Carolina e Marco Berringer
    Contabilidade na TV
    Informações pertinentes ao dia-a-dia dos profissionais contábeis. Notícias contábeis diárias, vídeos de eventos contábeis e conteúdos específicos para o contador!

    Comentários

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Posts Relacionados

    Populares

    spot_imgspot_img
    ×

    CADASTRE-SE NA NEWS

    Assine a nossa lista e receba novidades sobre o Contabilidade na TV.

    OBRIGADO

    POR SE INSCREVER!