segunda-feira, janeiro 17, 2022
Mais

    Itaú e BB ignoram pedidos de Dilma em relação às taxas

    31/07 – Francisco Marcelino / Bloomberg / Exame
    taxa de juros
    Os pedidos da presidente Dilma Rousseff para que os bancos brasileiros reduzam os custos de tomar empréstimos estão sendo soterrados pela cambaleante economia do País.
    Os bancos cobraram em média 32 por cento em juros anuais por empréstimos no mês passado, 20,9 pontos porcentuais a mais do que eles pagam por tomar dinheiro emprestado, disse ontem o Banco Central.
    A brecha, conhecida como margem líquida de juros, é agora a mais alta desde maio de 2012 e se aproxima dos níveis que, naquele ano, levaram Dilma a pressionar os credores a cortar as taxas que ela vituperou como “inaceitáveis”.
    Contabilidade na TV
    Informações pertinentes ao dia-a-dia dos profissionais contábeis. Notícias contábeis diárias, vídeos de eventos contábeis e conteúdos específicos para o contador!

    Comentários

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Posts Relacionados

    Populares

    spot_imgspot_img
    ×

    CADASTRE-SE NA NEWS

    Assine a nossa lista e receba novidades sobre o Contabilidade na TV.

    OBRIGADO

    POR SE INSCREVER!