segunda-feira, janeiro 17, 2022
Mais

    Ano novo, vida financeira nova!

    08/01 – Dr. Luciano Duarte Peres* / Estrutura de Comunicação
    tributação2
    Sempre que começa um ano boa parte das pessoas promete juntar mais dinheiro ou ainda se organizar financeiramente e evitar gastos acima do que recebem, mas quando chega dezembro a situação complica.
    Vamos fazer um acordo? Em 2015 essa história não se repetirá! Todos irão se organizar e terminar esse novo ano com saldo positivo, sem precisar mil artimanhas para dar conta de todas as prestações. Então para começar é necessário que cada pessoa responda as seguintes perguntas:
    1)    Quanto eu realmente ganho por mês?
    2)    Quanto eu gasto?
    3)    Sobra ou falta dinheiro a cada mês?
    Para responder as principais questões analise primeiro o ganho real: deve ser calculado com todos os descontos do salário e não seu salário bruto, senão já começa por aí o erro. Lembre-se que no salário existe o desconto de INSS, pode ter ainda vale transporte, plano de saúde e uma série de outros benefícios. Pegue o ganho bruto e diminua os descontos, que estão expressos no seu holerite, e assim você terá seus ganhos reais.
    Na parte de gastos, tenha consciência dos seus gastos fixos: água, luz, condomínio, IPVA, IPTU, escola das crianças, entre outros. Mas calcule tudo que você tenha que pagar todos os meses, ou se for possível, seria ideal você anotar mensalmente e dividir o que entra em cada mês. Assim você terá noção de quanto é preciso ter em dinheiro para administrar em cada mês.
    A partir dessas questões principais você saberá se a cada mês sobra ou falta dinheiro e a partir disso você terá plenas condições de começar a administrar melhor seu dinheiro.
    Para começar crie uma planilha ou anote como você preferir, todos os seus gastos. Sim, todos, até o cafezinho de R$ 0,50. Assim você terá plenas condições de analisar a cada mês quais foram os gargalos e onde é possível economizar.
    Para aquelas pessoas que possuem dívidas, veja se aquele dinheiro que sobra no mês pode ajudar a pagar pelo menos uma parte das dívidas atrasadas. Evite comprar mais, aumentando esse bolo, e renegocie, sempre que possível.
    Vamos fazer de 2015 um ano mais econômico e de realização de sonhos? Mas não esqueça que para isso a sua organização é imprescindível.
    *Dr. Luciano Duarte Peres é especialista em direito financeiro, presidente da Comissão de Direito Bancário do Instituto dos Advogados de Santa Catarina e presidente do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor Bancário
    Contabilidade na TV
    Informações pertinentes ao dia-a-dia dos profissionais contábeis. Notícias contábeis diárias, vídeos de eventos contábeis e conteúdos específicos para o contador!

    Comentários

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Posts Relacionados

    Populares

    spot_imgspot_img
    ×

    CADASTRE-SE NA NEWS

    Assine a nossa lista e receba novidades sobre o Contabilidade na TV.

    OBRIGADO

    POR SE INSCREVER!