terça-feira, janeiro 18, 2022
Mais

    Almoxarifado Virtual Nacional começará em fevereiro de 2021

    O projeto piloto atenderá as unidades do Ministério da Economia no DF e no RJ e será expandido aos demais estados no primeiro semestre de 2021

    Nesta quarta-feira (16/12), foram publicadas no Diário Oficial da União as atas de registro de preços do Pregão Eletrônico nº 07/2020, referentes à contratação das empresas prestadoras de serviço do Almoxarifado Virtual Nacional (AVN). A economia estimada em toda a administração pública federal, com a implantação total do serviço, é superior a R$78 milhões anuais em relação aos gastos de aquisição por meios tradicionais.

    Com a publicação das atas, o projeto entra na etapa de adaptações de sistema para a implantação do serviço, que será feita de forma escalonada, com o piloto iniciado em meados de fevereiro de 2021, nas unidades do Ministério da Economia localizadas no Distrito Federal e no Rio de Janeiro. Ao longo do primeiro semestre de 2021, o serviço seguirá ondas de implantação nos demais órgãos pelos estados brasileiros, até que todos sejam atendidos.

    Após a completa implantação do serviço nos órgãos, as entidades participantes das atas de registro de preços, seja por meio de manifestação na Intenção de Registro de Preços, seja por adesão à ata, poderão firmar seus próprios contratos com as empresas vencedoras da licitação.

    O projeto inicial no qual o AVN foi inspirado começou no Distrito Federal em  2018. A iniciativa gerou redução de 78,9% de custos de transação e em custos administrativos, considerando o número de processos licitatórios que deixaram de ser realizados e o uso de sistema informatizado único para controle e acompanhamento das demandas por material de expediente. Além disso, houve a otimização de pessoal e de espaço, com aproximadamente 1.105 m² de estoque desocupados.

    AVN

    O Almoxarifado Virtual Nacional é uma iniciativa do Ministério da Economia para a contratação de serviço de logística, com sistema informatizado, para fornecimento de materiais de expediente (papel, caneta, grampeador) e suprimentos de informática (CD, DVD, pen drive), com entregas em todo o território nacional. Por meio do serviço, será possível, também, a aquisição de itens considerados sustentáveis. Entretanto, não serão fornecidos materiais classificados como permanentes ou personalizados.

    O cronograma de implantação, os documentos do processo e outras informações sobre o serviço estão disponíveis no site do Ministério da Economia.

    Por Ministério da Economia

    Contabilidade na TV
    Informações pertinentes ao dia-a-dia dos profissionais contábeis. Notícias contábeis diárias, vídeos de eventos contábeis e conteúdos específicos para o contador!

    Comentários

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Posts Relacionados

    Populares

    spot_imgspot_img
    ×

    CADASTRE-SE NA NEWS

    Assine a nossa lista e receba novidades sobre o Contabilidade na TV.

    OBRIGADO

    POR SE INSCREVER!