Saiba como aproveitar as oportunidades do mercado eleitoral para sair da crise

0
34

Parceria entre Fenacon e Essent Jus baixa o preço da certificação digital para o setor eleitoral

“Como aumentar o faturamento nestas eleições e, claro, escapar da crise que assola a economia brasileira?” Este é o tema de um curso que será promovido pela Essent Jus, líder da maior rede de contabilidade eleitoral do país, com mais de 550 Escritórios Associados, em parceria com a Fenacon (Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresa de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas). A parceria faz parte de um acordo firmado entre as duas partes nesta semana.

O acordo também prevê uma redução significativa nos preços para emissão de certificados digitais para o mercado eleitoral. A ideia é facilitar a concessão de certificados para candidatos nas eleições deste ano. A redução dos preços permitirá que as empresas de contabilidade ofereçam pacotes de serviços com melhores preços para um expressivo número de clientes. Ou seja, poderão obter bons resultados financeiros com o corte de custos e a venda em larga escala para um mercado promissor e ainda pouco explorado pela maioria dos profissionais no país.

A parceria para a realização do curso e a redução dos preços dos certificados digitais foi acertada entre o presidente da Fenacon, Sérgio Approbato, e o CEO da Essent Jus, Guilherme Sturm na semana passada. A ideia é ampliar os canais de comunicação entre a contabilidade e o mercado eleitoral, sobretudo em períodos eleitorais, e com isso renovar as fontes de financiamento e expansão do setor contábil. “Este é um momento de aprender, buscar novidades, e conquistar novos espaços no mercado”, afirma Approbato.

O curso sobre os “Segredos do Mercado Eleitoral” já está disponível no portal da UniFenacon (unifenacon.org.br). São vídeos em que o professor Guilherme Sturm, CEO da Essent Jus, explica as características do mercado eleitoral e indica como os contadores podem iniciar sua atuação neste setor, que atualmente é explorado por menos de 5% dos profissionais de contabilidade. As oportunidades de faturamento são elevadas. Pelo menos 750 mil candidatos deverão movimentar R$ 3 bilhões ao longo da campanha eleitoral.

“Quem vai fazer a contabilidade de todo esse montante de recursos somos nós, os escritórios de contabilidade. Então precisamos, mais do que nunca, estarmos preparados. É hora de fazer do limão da crise uma limonada. Não temos dúvida: este ano, um ano de eleições municipais, é uma excelente oportunidade para os escritórios de contabilidade”, afirma Sturm.  Professor Universitário e CEO da Essent Jus, Sturm é reconhecido nos meios políticos como uma das maiores autoridades do assunto no país.

No curso, Sturm apresenta os cinco passos necessários para contadores entrarem bem no gigantesco mercado que se forma ao longo das campanhas eleitorais. São noções gerais do mercado eleitoral. Entre os principais tópicos estão informações sobre o mercado, formas de atuação, prospecção, precificação, negociação e venda de serviços contábeis, contabilidade eleitoral 4. O professor fala ainda sobre principais aspectos da legislação eleitoral voltados para contadores.

“As novas regras exigem mais estrutura, mais profissionalismo. Não há mais espaço para amadores como acontecia antigamente, quando as regras eram mais flexíveis. Por isso é importante que os escritórios de contabilidade estejam, cada vez mais, preparados para oferecer um trabalho de alto padrão”, afirma Sturm. Eventuais problemas em contas de campanha podem criar sérias dificuldades para partidos e para a carreira de candidatos, inclusive aqueles mais experientes.

A parceria entre a Fenacon e a Essent Jus deverá facilitar também a distribuição e a utilização de certificados digitais por candidatos. Segundo Sturm, agora é que o mercado começa a descobrir e a se beneficiar das vantagens e da segurança que o certificado digital proporciona às campanhas eleitorais. “A certificação digital dá mais segurança aos políticos e às empresas que participam desse processo. Isso é compliance e segurança. Isso é garantia de proteção para a campanha, especialmente quanto à fraudes ou erros em emissão de documentos fiscais”, afirma Approbato.

Ele lembra que o Instituto Fenacon, braço da Fenacon na certificação digital, tem uma década de experiência no serviço. “A certificação digital nos padrões da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira – ICP-Brasil – é extremamente segura e existe há 18 anos no país. Até hoje nunca houve fraudes, quebras de chaves por hackers e não temos registros de qualquer irregularidades”, reforça.

Por Fenacon

 

Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!
Baixe para iOS.
Baixe para Android.
Baixe em HTML5.

Anúncio

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, escreva seu comentário.
Seu nome