Como funciona o licenciamento de franquias

0
77

Ao passo que muitas empresas criam marcas de destaque e renome isso cria a possibilidade de expansão da mesma por meio de franquias. Franquear é uma estratégia administrativa com o propósito de licenciar um franqueado, para que ele possa explorar a marca da empresa.

E caso o empresário queira investir em franquias deve saber se quer aplicar seu dinheiro em uma franquia de distribuição, serviços ou indústria. Existem franquias de mídia, de venda de produtos especializados como calçados, molduras, sem contar nas clássicas de bebidas e alimentos. Só depende do empreendedor escolher o modelo de negócio que mais lhe agrada e que ele tenha condições de arcar.

Essa escolha é um passo muito importante, pois, no primeiro modelo o franqueado apenas comercializa o produto, no segundo ele presta um serviço e no terceiro ele tem de fabricar ele mesmo o produto e vende-lo.

O sistema de franquias tem diversas vantagens como a possibilidade de abrir um negócio sem muita experiência e redução de riscos, pois, o negócio franqueado deverá obedecer às regras de negócio já estipuladas pelo franqueador.

Abrir uma franquia é um sistema muito interessante, pois, permite o funcionamento de um modelo de negócio em cidades de diferentes tamanhos. E para quem quer aproveitar canais de distribuição que já funcionam bem, e garantem preços competitivos esse é um modelo muito viável para quem quer começar a investir.

Nesta sinergia oferecida pelo sistema de franquias existe a vantagem de facilitar a resolução de problemas que outras franquias já passaram.

O franqueador com o sistema de franquias tem a vantagem de ver o seu negócio crescendo e sendo financiado pelo franqueado. Com isso o franqueador pode obter resultados superiores aos que teria em unidades próprias. Mas para isso é necessário adotar uma metodologia para sempre manter o franqueado motivado.

A ABF – Associação Brasileira de Franchising, é uma entidade sem fins lucrativos, criada em 1987 com a finalidade de desenvolver o sistema de franquias no Brasil.

As franquias ao contrário de outras modalidades de negócios exigem que sejam seguidas algumas regras bem específicas.

O contrato de franquia precisa atender todos os preceitos legais regulados pela Lei nº 8.955/94 também conhecida como Lei das franquias. No que diz respeito a esta Lei temos a regulamentação do COF (Circular de Oferta de franquia). A Circular serve para apresentar informações econômicas, jurídicas e operacionais da empresa ao possível franqueado.

O documento deve ser completo e claro, e deve disponibilizar informações dos investimentos que devem ser realizados. Na compra de uma franquia é geralmente exigido um investimento inicial alto para quitar custos com instalação e pessoal.

Para a abertura da nova unidade o franqueador deve explicar ao usuário as regras envolvendo a atividade da empresa. Também deve-se explicar sobre as múltiplas empresas diretamente relacionadas ao negócio.

Um ponto importante a destacar são os balanços e demonstrações financeiras, que são diferentes do modelo de comércio tradicional. Todos os detalhes das possíveis formas de contabilização devem estar dispostas no contrato do franqueado e franqueador. Deve-se ter muita atenção a isso para não prejudicar os resultados da franquia.

Nos relatórios a serem usados existem os gerenciais padronizados como a DRE, e existem outros que a franqueadora poderá exigir. Além disso, por não existirem normas específicas sobre temas como registro de bônus e rebates repassados pela marca, obrigações e direitos como volume mínimo de faturamento, rateio de custos comuns, gastos com modernização entre outros, torna a contabilidade das franquias muito complexa.

 

Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!
Baixe para iOS.
Baixe para Android.
Baixe em HTML5.

Anúncio

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, escreva seu comentário.
Seu nome