Produtor não precisa descontar Funrural na exportação indireta

0
152

Ao cumprimentá-los, a Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul – FEDERARROZ, haja vista inúmeros questionamentos apresentados perante a presente entidade relacionados a (i) incidência do denominado Funrural na exportações de produtos agrícolas e (ii) ao procedimento a ser adotado pelo produtor em face de recebimento Autos de Infração da Secretaria de Receita Federal do Brasil em razão do não recolhimento do tributo (Funrural), vem, por meio de seus representantes signatários, informar, esclarecer e recomendar o que segue.

1) Funrural Exportações: O Supremo Tribunal Federal, por unanimidade, declarou a inconstitucionalidade do art. 170, §§ 1º e 2º, da Instrução Normativa da Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB) nº 971/2009, julgando procedente a ADI 4.735/DF e provendo o RE 759.244/SP, para reconhecer a inconstitucionalidade da incidência das contribuições sociais sobre as receitas decorrentes das exportações indiretas, isto é, aquelas intermediadas por trading companies ou sociedade comercial exportadora. De modo que o desconto de Funrural nas vendas para exportação é ilegal.

2) Autos de Infração Pelo Não Recolhimento de Funrural: Os produtores que receberem Auto de Infração da Secretaria da Receita Federal do Brasil relativos à contribuição previdenciária sobre a receita bruta da comercialização da produção rural podem entrar em contato direto com o Departamento Jurídico da Federarroz (53)99998-0981, para obtenção de informações, esclarecimentos e orientações acerca das medidas a serem adotadas.

Por Fedearroz RS

 

Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!
Baixe para iOS.
Baixe para Android.
Baixe em HTML5.

Anúncio

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, escreva seu comentário.
Seu nome