Junta Comercial do Rio Grande do Sul anuncia transferência de seu arquivo técnico para armazéns da Bagergs em Canoas

0
141

Cerca de 35 mil caixas com documentos da Junta Comercial, Industrial e Serviços do Rio Grande do Sul – JucisRS – serão transferidas para os armazéns da Banrisul Armazéns Gerais S/A (Bagergs) com o objetivo de armazenar todo o acervo técnico do órgão de registro que hoje ocupa dois andares no prédio do Palácio do Comércio, no Centro Histórico de Porto Alegre.

No total, serão guardados mais de 24 milhões de documentos já digitalizados. O anúncio foi feito na terça-feira (17/12) pelo presidente da JucisRS, Flávio Koch, durante assinatura do convênio com a Bagergs, no plenário da autarquia.

Flávio Koch explicou que a necessidade surgiu devido aos milhões de processos físicos já digitalizados com a implantação da Junta Digital, o que ocasionou um enorme peso para a estrutura do prédio, além do risco de incêndio e adequação às normas vigentes. Todo o acervo está em ambiente digital, mas ainda faltam digitalizar dois milhões de documentos (Empresário Individual e documentos com sede em outros Estados da federação, mas com filiais no RS), além de quatro milhões de caráter histórico. Conforme ele, a transferência do arquivo em papel faz parte do processo de modernização da autarquia, além de representar economia.

Os documentos (processos) em papel abrangem todas as naturezas jurídicas como Sociedade Anônima, Empresário Individual, Eireli, entre outras. Segundo o presidente, o empenho do titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), Ruy Irigaray, foi de extrema importância para que mais uma meta fosse cumprida para a desburocratização da máquina pública. “A remoção para um local apropriado como a Bagergs atende todas as normas de segurança previstas”, disse Koch.

Para o arquivo de todos os documentos, serão utilizadas estantes metálicas, distribuídas em 14 corredores. Estes galpões também são destinados ao armazenamento e movimentação de mercadorias nacionais e emissão de títulos especiais, além de funcionarem como Entreposto Aduaneiro de Importação e Exportação, podendo instalar e operar o regime especial de Depósito Alfandegado Público.

O diretor-presidente da Bagergs, Mário Bernd, disse ter orgulho da assinatura deste convênio com a direção da Junta Comercial. “Estamos prontos para novos desafios e agradeço a todos os envolvidos nesta conquista”, afirmou.

“Precisamos de um Estado eficiente, que atenda às necessidades de sua população. O Estado tem que ser um facilitador na vida dos empresários”, ressaltou o secretário da Sedetur, Ruy Irigaray. Uma outra novidade será a transferência da sede da Junta Comercial para um prédio cedido pelo governo estadual. “Com essa mudança, iremos gerar uma economia de R$ 145 mil mensais pagos em aluguel, deixando de onerar em mais de 1,5 milhão de reais por ano aos cofres públicos”, explicou.

Fundada em 1953, a Bagergs atua no ramo de armazéns gerais, na locação de espaços para depósito, guarda e conservação de mercadorias, no armazenamento, digitalização e Gerenciamento Eletrônico de Documentos (GED).

Texto: Denise Rodrigues/Ascom JucisRS
Edição: Secom

Por JucisRS

 

Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!
Baixe para iOS.
Baixe para Android.
Baixe em HTML5.

Anúncio

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, escreva seu comentário.
Seu nome