Para 76,5% dos empreendedores, fintechs são boas ou excelentes, aponta pesquisa apresentada em seminário na Fiesp

0
459

Elas ainda são desconhecidas das empresas, mas não param de crescer no país. Na prática startups que trabalham para inovar na oferta de serviços financeiros, as fintechs foram tema de dois eventos nesta terça-feira (21/08), na sede da Fiesp, em São Paulo. Assim, foi realizado o “Seminário Fintechs – Novas soluções financeiras para seu negócio” e uma rodada de atendimento aos empreendedores.

O evento foi aberto por Sylvio Gomide, diretor titular do Departamento da Micro, Pequena e Média Indústria e do Acelera Fiesp. “É preciso manter o espírito de startup”, destacou. “O crescimento da procura pelas fintechs é exponencial”.

Segundo ele, operando com custos menores, essas instituições conseguem reduzir as taxas cobradas aos empresários. “O índice de satisfação é alto, precisamos apresentar essas possibilidades ao mercado”, explicou. “Acreditamos no empreendedorismo, a Fiesp tem esse DNA, essa é uma casa de negócios”.

Gomide apresentou a pesquisa “Fintechs: alternativas aos bancos tradicionais”, elaborada pela federação com a participação de 400 indústrias no estado.

Conforme o estudo, as fintechs ainda são pouco conhecidas pelas empresas: 54,8% nunca tinham ouvido falar do assunto. “Mas há espaço para crescimento, já que a principal motivação das empresas que nunca buscaram crédito ou utilizaram outros serviços financeiros fora do sistema bancário tradicional é a falta de conhecimento, caso de 42,4% dos entrevistados”, explicou.

Entre os motivos para acreditar na expansão dessas instituições no Brasil está o fato de que 78% das fintechs nacionais têm serviços financeiros para oferecer às empresas.

Já a principal área apontada pelas empresas da pesquisa da Fiesp como atendimento deficiente pelos bancos tradicionais é a de crédito para capital de giro (56,1%). “Cerca de 28,5% das empresas já buscaram crédito em instituições financeiras outras que não os bancos tradicionais”, disse Gomide.

A motivação para fugir dos gigantes do mercado financeiro é a facilidade na contratação para 53% dos empreendedores, seguida pela agilidade no retorno da operação (50,4%) e pelas melhores taxas/tarifas (48,7%).

Segundo Gomide, 20,5% das empresas já usaram serviços financeiros fora do sistema tradicional. “Dessas, 76,5% avaliam a experiência como boa ou excelente”, explicou.

Nessa linha, as melhores tarifas (51,5%) e a facilidade na contratação (41,7%) também motivariam quem nunca procurou uma fintech a dar uma chance a essas instituições.

Por Isabela Barros, Agência Indusnet Fiesp

 

Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!
Baixe para iOS.
Baixe para Android.
Baixe em HTML5.

Anúncio

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, escreva seu comentário.
Seu nome