Gestores governamentais atuarão em projetos estratégicos

0
185

Termos de compromissos serão firmados com 64 órgãos para garantir direcionamento aos 962 especialistas

Os servidores da carreira de Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental (EPPGG) terão sua atuação orientada nos 64 órgãos do Poder Executivo onde exercem a atividade. Conhecidos como gestores governamentais, os 962 servidores trabalharão em projetos estratégicos do governo que estejam de acordo com as atribuições da carreira.

O objetivo é garantir o alinhamento entre as prioridades do governo, as estratégias do órgão e o perfil desses servidores. “Queremos evitar que os profissionais sejam subaproveitados. Nossa intenção é que eles estejam em atividades compatíveis com sua função e atuem em consonância com as metas do governo”, explica o secretário de Gestão do Ministério da Economia, Cristiano Heckert.

Parcerias

Nesta terça-feira (23/7), foi assinado o termo de compromisso entre a Secretaria de Gestão do Ministério da Economia (Seges/ME) e o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para o cumprimento do plano de trabalho dos 66 gestores que atuam no conselho. O documento que orientará a atuação dos gestores inclui um conjunto de ações e metas que devem ser cumpridas até o final de 2020.

Segundo o presidente do Cade, Alexandre Barreto, o plano de trabalho dará continuidade a uma parceria de sucesso entre os dois órgãos. “Não temos quadro próprio para nossa atividade-fim e, por isso, os gestores são fundamentais para o Cade. Grande parte do nosso ótimo desempenho deve-se ao trabalho dos EPPGG’s”, acrescenta Barreto. Sua expectativa é ampliar o número de especialistas até o fim do ano.

O Cade é o segundo órgão a firmar o plano de trabalho com a Seges. O primeiro foi o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), que tem 39 gestores em seu quadro. O próximo será a Escola Nacional de Administração Pública (Enap) que, na sexta-feira (26/7), assinará o compromisso para direcionar a atuação de 37 especialistas.

A expectativa é de que nos próximos meses todos os servidores estejam executando os planos de trabalho em seus órgãos. O cumprimento das metas estabelecidas será avaliado semestralmente pela Seges. As regras de movimentação dos servidores da carreira, estabelecidas pela Portaria 140, de 30 de junho de 2017, não foram alteradas.

Por Ministério da Economia

 

Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!
Baixe para iOS.
Baixe para Android.
Baixe em HTML5.

Anúncio

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, escreva seu comentário.
Seu nome