Fenacon se reúne com secretário de Desburocratização do governo

0
269

Temas prioritários para o Sistema Sescon/Sescap foram apresentados durante reunião

A Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento (Fenacon), em uma segunda rodada de encontro, apresentou novas demandas prioritárias para melhorar o ambiente de negócios ao secretário Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, Paulo Uebel, na quarta-feira (24/7) em Brasília.

Dando sequência às propostas enviadas em fevereiro deste ano, o presidente da instituição, Sérgio Approbato Machado Júnior, e o vice-presidente Administrativo, Wilson Gimenez, entregaram recomendações no sentido de propor medidas para a simplificação e para a redução das obrigações acessórias, com o intuito de fomentar o ambiente empresarial favorável para toda a população. Temas relacionados à mudança do eSocial que irá passar por alteração em breve; Nota Fiscal eletrônica (NFe) e a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) foram apresentados.

Wilson Gimenez aproveitou a oportunidade para reforçar a preocupação das empresas em relação à recente inconsistência no valor da contribuição previdenciária decorrente do sistema da Receita Federal referente ao envio da Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais Previdenciários e de Outras Entidades e Fundos (DCTFWeb). Segundo ele, problemas como este devem ser resolvidos pelo próprio governo, pois as empresas e as organizações contábeis não podem arcar com o ônus.

“Precisamos também de um diálogo prévio e mais assertivo com o governo em relação às mudanças que ocorrerão no e-Social. Isto evitará ruídos de comunicação que atrapalham muito a vida dos contribuintes, organizações contábeis e empresas de tecnologia da informação que atendem o segmento”, enfatizou Gimenez.

O secretário de Desburocratização agradeceu a pronta disponibilidade da Fenacon em apoiá-los com ideias estruturadas. “A Federação conhece, na prática, os problemas do meio empresarial. As sugestões são sempre proveitosas e, com certeza, irão ser utilizadas”, enfatizou.

Approbato reforçou que o interesse da Fenacon é contribuir com o governo no que for melhor para o desenvolvimento econômico e social do Brasil. “As situações pequenas que atrapalham o dia a dia dos brasileiros em geral têm de serem revistas. Um importante passo a ser dado, o quanto antes, é a inovação dos processos excessivamente burocráticos”, concluiu.

Por Samara Neres / Fenacon

 

Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!
Baixe para iOS.
Baixe para Android.
Baixe em HTML5.

Anúncio

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, escreva seu comentário.
Seu nome