Incerteza da Economia tem leve recuo mas segue em patamar elevado

0
157

O Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br) da Fundação Getulio Vargas apresentou uma leve queda de 0,4 ponto entre maio e junho de 2019, ao passar de 119,5 pontos para 119,1 pontos.

“Apesar do leve recuo do Indicador de Incerteza, este segue em patamar elevado. Um dos fatores que contribuíram para a manutenção do nível do Indicador foi a incerteza quanto a possível revisão da taxa de juros. Embora esta tenha permanecido inalterada, o comunicado do BC ressaltou o risco relacionado a aprovação das reformas. No front externo, a guerra comercial entre EUA e China também contribuiu para o nível elevado. A tendência é que o Indicador de Incerteza siga alto até que se tenha maior clareza quanto a aprovação das reformas que se mostram necessárias para retomada do crescimento econômico” afirma a pesquisadora Raíra Marotta, da FGV IBRE

O recuo do IIE-Br foi influenciado pelo componente de Mídia, que recuou 2,4 pontos entre maio e junho de 2019, contribuindo com -2,1 pontos para o resultado agregado. O componente de Expectativa registrou alta de 7,6 pontos no mesmo período, contribuindo com 1,7 ponto para o comportamento final do indicador.

Por IBRE – FGV

 

Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!
Baixe para iOS.
Baixe para Android.
Baixe em HTML5.

Anúncio

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, escreva seu comentário.
Seu nome