Central de Balanços é tema de discussão no Sped

0
530

O Grupo de Trabalho do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), participou, na terça-feira (9), no auditório do CFC, em Brasília (DF), da reunião sobre as etapas de trabalho da Escrituração Contábil Digital (ECD), Escrituração Contábil Fiscal (ECF) e Central de Balanços.

O objetivo da reunião foi discutir com a Receita as novidades da escrituração contábil que está sendo preparada para alimentar a Central de Balanços do Sped. De acordo com o coordenador do Grupo do Sped do CFC, Paulo Roberto da Silva, “são várias alterações na Escrituração Contábil Digital (ECD) que entrarão em vigor, no ano base de 2019 (exercício de 2020), para alimentar a Central de Balanços, que é de interesse do CFC”.

Presente também no encontro, o vice-presidente Técnico do CFC, Idésio Coelho, ressaltou a importância do apoio do CFC nos projetos da Receita, afirmando que “esses projetos caminham para um processo de modernização e aumento da transparência”.

No que diz respeito à Central de Balanços, Idésio Coelho afirmou que este é um avanço muito importante na prestação de contas das empresas e para o público geral. Segundo ele, “essas informações, da prestação de contas darão mais visibilidade aos interessados pela informação contábil, tanto no Brasil quanto no exterior, por meio de uma linguagem comum e universal”.

A Central de Balanços visa apresentar as demonstrações contábeis que estão na ECD, no formato das normas internacionais de contabilidade (IFRS, na sigla em inglês), a nível internacional. Paulo Roberto esclarece, ainda, que “em uma internet aberta, será possível consultar os dados e as empresas poderão publicar as demonstrações contábeis”.

O coordenador afirmou ainda que os dados publicados serão de interesse de acionistas, mesmo os que trabalham em outros países. Segundo ele, “a ECD é gerada em IFRS e a Central de Balanços apresenta os relatórios que já constam na contabilidade, de acordo com a legislação internacional”.

O contador Sérgio Marcos D´Elia, da BRF (uma das maiores companhias de alimento do mundo), acredita que a Central de Balanços, desde que bem formatada e de maneira adequada, servirá para colher informações de várias empresas. “Acionistas e o mercado poderão visualizar as contas contábeis das empresas em um nível mais detalhado do que já é publicado”, afirma o contador.

Fique por dentro

Sped – Sistema Público de Escrituração Digital – faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento do Governo Federal e constitui-se em mais um avanço na informatização da relação entre o Fisco e os contribuintes.

ECD – A Escrituração Contábil Digital (ECD) – é parte integrante do projeto SPED e tem por objetivo a substituição da escrituração em papel pela escrituração transmitida via arquivo, ou seja, corresponde à obrigação de transmitir, em versão digital os registros correspondentes ao Livro Diário, Livro Razão, o Livro Balancetes Diários, Balanços e fichas de lançamento comprobatórias dos assentamentos neles transcritos.

ECF – Escrituração Contábil Fiscal (ECF) – substitui a Declaração de Informações Econômico-Fiscais da Pessoa Jurídica (DIPJ), com entrega prevista para o último dia útil do mês de julho do ano posterior ao do período de escrituração no ambiente do Sped.

Por Fabrício Lourenço / Portal CFC

 

Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!
Baixe para iOS.
Baixe para Android.
Baixe em HTML5.

Anúncio

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, escreva seu comentário.
Seu nome