Comissão debate alta tributação e sonegação fiscal no esporte brasileiro

0
181

A Comissão do Esporte realiza audiência pública, nesta quarta-feira (5), para discutir o sistema tributário para os atletas e treinadores profissionais no esporte brasileiro. O autor do requerimento, deputado Alexandre Valle (PR-RJ), lembra que os atletas formam uma das categorias profissionais com maior tributação no Brasil.

“Em 2015, (os atletas) tiveram alíquota média efetiva de 20,7% sobre os seus rendimentos tributáveis. A alíquota média dos trabalhadores brasileiros em geral foi de apenas 7% nesse mesmo período. Segundo a Receita Federal, mais de 300 atletas, a maioria do futebol, foram alvo de multas por sonegação fiscal que ultrapassaram R$ 500 milhões”, explicou Valle.

Direitos de imagem
O deputado lembra que a Lei Pelé estabelece que o jogador pode receber até 40% dos vencimentos através de contrato civil para exploração de direitos de imagem, contudo, segundo ele, há controvérsia e disputas judiciais em relação ao que seria direito de imagem, recebimento como empresa e outras rendas.

“Nos últimos anos vários atletas consagrados vêm sendo alvo de autuações por parte da Receita Federal, com grande repercussão na grande mídia, o que torna importante o debate para entender os limites, os conceitos e a forma de atuação dos órgãos fiscalizadores”, observou Alexandre Valle.

Foram convidados para o debate: o coordenador-geral de Fiscalização da Secretaria da Receita Federal do Brasil, Flávio Vilela Campos; o presidente do Sindicato Nacional dos Atletas Profissionais, Rinaldo Martorelli; e os advogados Pedro Trengrouse e Cleyber Correia Lima. Também foi convidado representante do Ministério da Fazenda.

Hora e local
O debate está previsto para acontecer ás 15 horas, no plenário 4. A audiência será interativa e poderá ser acompanhada pelo e-democracia.

Por Agência Câmara Notícias

 

Use o APP do Contabilidade na TV e mantenha-se informado!
Baixe para iOS.
Baixe para Android.
Baixe em HTML5.

Anúncio

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, escreva seu comentário.
Seu nome